A criança interpretada pelo adulto

A criança interpretada pelo adulto


Danilo Sergio Pallar Lemos 


A criança internaliza a palavra dos adultos que convive com ela.Ela acaba por acreditar na imagem que eles fazem dela.Há a confusão das imagens de desenvolvimento do infantil ou das teorias com as próprias crianças.


Para a psicanálise,a palavra da criança precisa ser resgatada.Para que ela deixe de ser objeto dos desejos e necessidades dos adultos,para se investigar como ela pensa,sente,percebe o mundo á sua volta.Para a psicanálise a criança o brincar e os brinquedos são processos que precisam ser ainda investigados .Em decorrência é fundamental que o professor perceba que cada criança frente ao lúdico apresenta a sua própria especificidade.


Um outro aspecto em destaque é que o brincar da criança não é apenas um ato espontâneo de um determinado momento.Ele traz a historia de cada criança,revelando quais forma os efeitos de linguagem e da fala em cada sujeito ,sob a forma de um circuito transferencial especifico.O uso da atividade lúdica como uma das formas de revelar os conflitos interiores das crianças foi sem duvida uma das maiores descobertas da psicanálise .É brincando que a criança revela seus conflitos.Para a psicanálise,não se deve confundir os objetos concretos(brinquedos e Jogos),com as suas simbolização e imagens.


O brincar é uma atividade terapêutica que possibilita que a criança supere uma situação traumática, pois simboliza, fala e representa conteúdos que perturbaram e que ela pode nomear e conhecer melhor a situação de idéia, pessoas e coisas.O brinquedo da mesma forma que o brincar não é um objeto neutro, pois condensa a história da criança com outros objetos.O brinquedo e o brincar são os melhores representantes psíquicos do processo interiores da criança, eles estão em significação na busca do sentido dos atos da criança.  


A ludoterapia passou a ser meio pelo qual as relações ruins da criança seriam recriadas, “consertadas”, através dos jogos e brincadeiras infantis, a criança poderia simbolizar seus problemas, resolvendo-os em outro contexto.O chamado fenômeno do afeto ou emoções adquire no contexto escolar uma importância fundamental, pois é no chamado plano imaginário isto é que as relações de emoções desempenham um papel essencial.Freud vai dizer que as emoções são recíprocas, ao dizer ao outro sentimento que são nossos fazendo reagir as nossas emoções.


http://wwwsabereducar.blogspot.com.br/

 




ONLINE
14