Sonhos de consumo dos professores

Sonhos de consumo dos professores

Três sonhos de consumo dos professores no Brasil

Por Fernanda Meireles, Rio de Janeiro-RJ

A educadora Lígia Nepomuceno de Alencar, de Belo Horizonte-MG, é responsável por uma pesquisa que investiga os três principais desejos dos profissionais do magistério brasileiro da educação básica pública. O trabalho ainda está em fase de conclusão, mas ela nos adiantou que pontos são esses. São inclusive bastante conhecidos. De conjunto, deveriam envergonhar todos os governos do país.

Segundo os dados colhidos por  Lígia, hoje os educadores põem em primeiro lugar na hora de elencar seus sonhos em relação ao magistério a questão do combate ao estresse da sala de aula. Problemas como super carga horária, excesso de alunos por sala, agressões verbais e até físicas por parte de alunos aterrorizam todos os dias nossos educadores em todo o Brasil.

Assim, pela ordem, o que mais desejam é que se crie um ambiente mais saudável de trabalho, com a superação ou, no mínimo, diminuição desses problemas apontados no parágrafo anterior.

O outro ponto mais desejado pelos docentes diz respeito à valorização salarial. É bastante conhecido de toda a sociedade que os educadores brasileiros públicos estão entre os piores salários na área em todo o mundo. Mesmo quando comparados a outros servidores estatais de mesma qualificação, os docentes ganham bem menos. Nem o piso nacional do magistério, prefeitos e governadores querem pagar. 

Superar a problemática salarial é também chave para que nossos educadores não se motivem a fazer cada vez mais o que está no terceiro ponto da pesquisa.

Por fim, a pesquisa da educadora Lígia Nepomuceno aponta que o terceiro maior sonho de consumo dos educadores públicos brasileiros é... Abandonar a profissão. Precisa explicar por quê?



Leia mais: http://www.maisvisto.com/news/tres-sonhos-de-consumo-dos-professores-no-brasil/#.VrB1M-WhJ4s.facebook




ONLINE
6