Servidores dançam na Expointer

Servidores dançam na Expointer

Movimento Unificado protesta na abertura oficial da Expointer

Publicado no dia 4 Set 2015

 

Com um grande apitaço e muito barulho cerca de 500 servidores protestaram nesta sexta-feira (04) na abertura oficial da 38ª Expointer, no parque Assis Brasil, em Esteio. A movimentação, liderada pelo Movimento Unificado de Servidores, foi tão intensa que atrapalhou o discurso do governador José Ivo Sartori, que também sofreu muitas vaias dos funcionários públicos.

Os servidores levantaram um cartaz reproduzindo um cheque de R$ 600 — valor da primeira parcela do salário paga pelo governo estadual na última segunda-feira. Também ergueram placas com a inscrição "não somos vadios", em referência às declarações do deputado Álvaro Boessio (PMDB). Inúmeras entidades estiveram mobilizadas, entre as quais, Fessergs, Cpers/Sindicato, Amapergs/Sindicato (Agentes Penitenciários), Sindissama, Sindigeral, Sintergs (Técnicos-Científicos) e Afagro (Associação dos Fiscais Agropecuários).

Com humor, os servidores improvisaram uma "dança" em alusão à cena protagonizada pelo governador no final de semana inicial da Feira, que foi considerada uma falta de sensibilidade para com a situação financeira do funcionalismo.

À tarde a coordenação do Movimento Unificado se reúne no auditório do Cpers/Sindicato para definir os rumos das mobilizações da próxima semana.

Tatiana Danieli
Jornalista Diplomada - MTB 8781

- See more at: http://www.fessergs.com.br/full_news.php?id=2145%2Fmovimento-unificado-protesta-na-abertura-oficial-da-expointer.html&utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+Siscon-Fessergs+%28SISCON+-+FESSERGS%29#sthash.nFaSucJC.dpuf


Em protesto, servidores dançam durante pronunciamento de Sartori na Expointer

Foto: Imprensa/Fessergs

Foto: Imprensa/Fessergs

Da Redação

Representantes do movimento unificado dos servidores públicos estaduais protestaram com bom humor nesta sexta-feira (4) durante o discurso do governador José Ivo Sartori (PMDB) na abertura oficial da Expointer, em Esteio. Entre vaias e palavras de ordem, eles dançaram enquanto o governador falava, uma alusão ao fato de Sartori ter sido fotografado dançando na feira durante o último final de semana, no meio da crise do parcelamento dos salários do funcionalismo – os servidores receberam apenas R$ 600 na segunda-feira (31).

Como é tradicional na dia da abertura oficial da Expointer, Sartori e outras autoridades, como a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, fizeram discursos e acompanharam a cerimônia de premiação dos ganhadores da feira. Diferentemente do último final de semana, quando afirmou que o “assunto era Expointer” ao visitar o evento, Sartori não conseguiu fugir da crise do Estado e foi alvo de protestos por parte dos servidores presentes na cerimônia.

Segundo Sérgio Arnoud, presidente Federação Sindical dos Servidores Públicos do Estado do RS (Fessergs), o ato foi mais um protesto contra o parcelamento dos salários dos servidores e contou com a participação de representantes de diversas categorias do funcionalismo, como Centro dos Professores do RS (Cpers), Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores da Policia Civil do RS (Ugeirm), Sindicato dos Técnicos-Científicos do RS (Sintergs), Sindicato dos Servidores Públicos do RS (Sindsepe),  Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do RS (Amapergs), a própria Fessergs, entre outros.

Os servidores definem na tarde desta sexta-feira se estendem a greve geral do funcionalismo iniciada na segunda (31). Os professores já anunciaram que irão permanecer paralisados até o pagamento da segunda parcela dos salários, no próximo dia 11.

http://www.sul21.com.br/jornal/servidores-dancam-durante-pronunciamento-de-sartori-em-protesto-na-expointer/

 




ONLINE
14