Ser militante

Ser militante

Pepe Mujica


Ser militante não é fazer parte de uma “tribo” qualquer e andar em grupo tentando convencer os outros a adotarem posições extremadas. Ser militante não é tapar os olhos e desobedecer à razão para não enxergar o outro lado, como se existisse apenas uma única verdade (a que defendemos).


Ser militante significa apenas defender, com coragem, as nossas posições, ainda que elas possam nos criar embaraços junto a patrões ou companheiros. O não militante está sempre disposto a abdicar das suas posições para não perder o “status”, para conseguir estruturas, para ser aceito em um grupo do qual possa extrair vantagens. O não militante tem uma ética muito particular: busca estar de bem com a maioria e, especialmente, com os que detêm o poder.


Militância é um compromisso.

O militante que não tem compromisso algum costuma fazer o jogo dos outros. Ele vende a sua pena e a sua fala sem se aperceber disso. Ele é um ingênuo, porque acredita que está contribuindo para o progresso da ciência e da sociedade, quando está se reduzindo a um mero porta-voz de, governos e pessoas mesquinhas. Para não ser taxado de radical , prefere ficar em cima do muro. É um omisso, um acomodado, um covarde. Não tem espinha e se curva facilmente para obter favores.


A classe trabalhadora precisa de mais militância, de menos oficialismo, de mais compromisso. Talvez seja mais fácil não ter posição, submeter-se ao poder, fingir que nada vê e nada ouve. Mas essa postura encerra uma armadilha perigosa. Quem perde a dignidade, não serve pra coisa alguma. No fundo, os empresários inescrupulosos, os poderosos, os patrões respeitam mesmo os que militam. Por isso, empenham-se tanto em destruí-los.

O não militante é como um outdoor velho, perdido na paisagem. Ninguém liga pra ele, embora ocupe espaço. É apenas um nome a mais na folha de pagamento. Um dia, pela sua absoluta inutilidade, será descartado. Militantes não são fáceis de substituir, mas gente sem coragem e sem caráter se encontra em qualquer esquina.


"Ser militante não é carregar uma cruz de sacrifício. É viver a glória interior de lutar pela liberdade em seu sentido transcendente”. (Pepe Mujica)




ONLINE
13