Sartori pagará R$ 650

Sartori pagará R$ 650

Governo Sartori pagará R$ 650 na 1ª parcela dos salários de julho

Da Redação

O governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (28), que parcelará novamente os salários dos servidores vinculados ao Poder Executivo. Serão depositado, na próxima segunda-feira (31), apenas R$ 650 para cada um dos 344 mil funcionários do Estado, entre ativos, inativos e pensionistas.

Leia mais:
Pelo segundo mês, Prefeitura de Porto Alegre parcela salários de servidores

O pagamento da oitava parcela do 13º salário de 2016 também está previsto para a manhã de segunda. Segundo a Secretaria da Fazenda, a previsão é complementar os salários até o dia 15 de agosto, de acordo com o ingresso da arrecadação de impostos.

A folha de julho chegou a R$ 1,174 bilhão, excetuando-se os compromissos com as consignações e os tributos. Na comparação com o mês passado, julho está fechando com uma queda superior a R$ 276 milhões na receita líquida. Foram R$ 2,172 bilhões nos últimos 30 dias, ao passo que junho fechou em R$ 2,448 bilhões. A despesa, no entanto, cresceu mais de R$ 70 milhões neste período, fechando agora em R$ 3,082 bilhões.

Crise no RS e a folha de julho

Sai o calendário de pagamento dos servidores do Poder Executivo

A previsão é complementar os salários até o dia 15 de agosto


O governo do Estado divulgou, nesta sexta-feira (28), o calendário de pagamento da folha salarial dos servidores vinculados ao Poder Executivo, referente ao mês de julho. Com apenas R$ 320 milhões em caixa, a Secretaria da Fazenda terá condições de efetuar, na próxima segunda-feira (31), um crédito de R$ 650,00 líquidos para cada um dos 344 mil vínculos, entre ativos, inativos e pensionistas.

O pagamento da oitava parcela do 13º salário de 2016, que representa R$ 102 milhões, também estará disponível na conta dos funcionários na manhã de segunda-feira. A previsão é complementar os salários até o dia 15 de agosto, de acordo com o ingresso da arrecadação de impostos.

A folha de julho chegou a R$ 1,174 bilhão, excetuando-se os compromissos com as consignações e os tributos. Na comparação com o mês passado, julho está fechando com uma queda superior a R$ 276 milhões na receita líquida. Foram R$ 2,172 bilhões nos últimos 30 dias, ao passo que junho fechou em R$ 2,448 bilhões. A despesa, no entanto, cresceu mais de R$ 70 milhões neste período, fechando agora em R$ 3,082 bilhões. A insuficiência de caixa para pagar os salários chegou a R$ 910 milhões (no mês passado ficou abaixo dos R$ 600 milhões).

Também na próxima segunda-feira, o Estado fará o pagamento do serviço da dívida com a União, parcela que em julho já chegou a R$ 142,2 milhões. Nesta semana, entre os principais compromissos do Tesouro do Estado estavam os repasses dos duodécimos aos demais Poderes e órgãos (R$ 325 milhões) e a complementação da cota mensal para a área da saúde, cerca de R$ 170 milhões.




ONLINE
13