Posse no CEEd

Posse no CEEd

Posse das novas representantes do CPERS no Conselho Estadual de Educação

conselho 01

 

Na manhã desta quarta-feira, dia 27, a vice-presidente do CPERS, Solange Carvalho acompanhou a posse das representantes do Sindicato para o Conselho Estadual de Educação. O evento ocorreu no Auditorio Paulo Freire, no Centro Administrativo Fernando Ferrari – CAFF.  

O Conselheiro Domingos Antônio Buffon, Presidente em exercício empossou as educadoras, Dulce Delan e Marli Helena Kumpel da Silva. As educadoras agora exercem a função de representar o CPERS, levando as demandas da categoria.

http://cpers.com.br/posse-das-novas-representantes-do-cpers-no-conselho-estadual-de-educacao/ 

 

Minha fala na posse – 27-4-15

Bom dia

Conselheiro Domingos,  Presidente interino do CEED em nome dele saúdo as Autoridades presentes, a direção do CPERS SINDICATO, professora Neiva Lazzarotto.

Prezados Conselheiros novos, atuais e ex-conselheiros, toda equipe do Conselho, Senhoras e Senhores, colegas e amigos.

Muitas coisas aprendi, ao longo do tempo, na convivência com colegas e alunos, nas lutas do CPERS, no debate permanente e construção de normas  aqui nesta casa. Refletindo sempre, sempre querendo saber mais, na busca da qualidade da educação que também é tarefa permanente deste colegiado.

Neste primeiro período que estive no CEEd representando o CPERS, tinha um desafio o de manter-me fiel às expectativas e necessidades dos educadores, da comunidade escolar e das escolas estaduais com a coragem de intervir no momento necessário, nas questões essenciais da educação estadual. E assim o fiz no debate da proposta pedagógica do Politécnico, nas normas de convivência e tantas outras.

Reconduzida, os desafios não são diferentes, ou maiores ainda, contribuir para a implementação da democracia participativa na construção das normas. Que os colegas trabalhadores em educação e a comunidade escolar sejam ouvidos e sejam autores e atores da implementação de normas e do fazer pedagógico das escolas.

Este colegiado reconhece que a mantenedora tem a responsabilidade com a qualidade do projeto político-pedagógico das escolas da sua rede e, portanto, o direito de ter a sua proposta pedagógica, no entanto, todo esforço para melhorar e elevar o índice de qualidade do ensino passam  pelas condições físicas das escolas, do suporte pedagógico na formação, na valorização dos educadores e no enfrentamento dos desafios decorrentes das lutas históricas que travamos pela garantia do direito à educação. Qualidade da educação necessita de investimentos e não de ajustes!

O Conselho Estadual de Educação tem um papel de destaque na superação dos problemas educacionais, por meio de suas funções: normativa,  de assessoramento e consultiva. São muitas tarefas, mas a conjuntura atual exige que façamos normas quanto ao fechamento de turmas, turnos e escolas urbanas.  Quanto ao limite de alunos em sala de aula, quanto ao tempo de atividades e o recreio na carga horária dos professores que nos foi tirado pelo DECRETO Nº 52.921, publicado em fevereiro de 2016, situações que tem causado adoecimento e abandono.

Paulo Freire nos ensinou o caminho para a formação da consciência na sua forma política. Ensinou-nos que “estar no mundo e com o mundo” é não somente aprender a ler a realidade, mas propor-se a modificá-la e,  esta será nossa tarefa.

 Posse

 Posse

 

 




ONLINE
6