O número 1000

O número 1000

 

 Por Siden* - 21.09.13
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

O número 1000 pode ter muitos significados...

Na matemática, por exemplo, é o resultado de 10 elevado ao cubo...

Na vida de um centroavante goleador pode significar a façanha de atingir os 1000 gols!

Já escreveram sobre a frieza dos números...

Um grande jornalista no passado, certa vez, escreveu: “Quanto maior é o número, maior é sua frieza...”

Dizia o jornalista: “Quem já viu um milhão de alguma coisa, por exemplo, um milhão de alfinetes?...”

Talvez, quando se afirme que um bilhão de pessoas passam fome no mundo, não se tenha a dimensão real dessa tragédia humana...

A frieza dos números...

Mil, se for de reais, pode ser o que lhe falta para cumprir suas obrigações financeiras, ter uma vida mais digna...

Mil, mil e poucos, mil e tantos, se for, também de reais, pode ser o que deixa de entrar no contracheque do(a) professor(a), mensalmente, porque o Governo do Estado não cumpre a Lei do Piso Nacional...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entretanto, essa falta no contracheque dos trabalhadores em educação, ao contrário da frieza acima citada, o educador sabe bem o significado...

Mas, voltemos à questão do número mil.

Dia 26 de setembro, quatro dias após a entrada da primavera, completará 1000 dias que o governo Tarso não paga o Piso Nacional.

Quem sabe, poderiam incluir o seguinte tema nos Seminários no Politécnico: Que punição deve ser atribuída ao governante que descumpre a Lei? Ah! Com a agravante: o governante foi signatário da Lei! Não esqueça:

Dia 26 de Setembro de 2013, Governo Tarso, 1000 DIAS SEM PAGAR O PISO!
Não podemos deixar essa data passar friamente!

Os Estudantes gaúchos não deixarão. E Professores? Então, 26 de Setembro, Governo Tarso, 1000 dias fora da Lei!
 

*Siden Francesch do Amaral é Professor e Diretor Geral do 14º Núcleo/CPERS-Sindicato.

 
 




ONLINE
7