Lei para reestruturação salarial

Lei para reestruturação salarial

Procuradoria demonstra que lei para reestruturação salarial abrange somente professores do magistério vinculados ao MEC

Assessoria de Comunicação - AGU - Revista Gestão Universitária - 17/09/2014 - Belo Horizonte, MG


A Advocacia-Geral da União (AGU) garantiu, na Justiça, a regularidade da Lei n° 11.344/2006 referente à reestruturação de vencimentos de professores do magistério vinculados ao Ministério da Educação (MEC). Os procuradores informaram que a legislação não abrange profissionais de outros Ministérios.

A viúva de um servidor do cargo de professor de Ensino Industrial da extinta Rede de Viação Cearense, hoje vinculada ao Ministério dos Transportes, ajuizou ação com intuito de ter o valor do auxílio equiparado aos vencimentos dos profissionais do magistério de níveis superior, do 1° e 2° graus, que tiveram a aplicação da nova legislação para regulamentar os valores salariais.

A Procuradoria da União no Estado do Ceará (PU/CE) esclareceu que o benefício não foi estendido a todos os servidores, pois destina-se, exclusivamente, àqueles que integram a carreira de magistério do MEC.

A unidade da AGU acrescentou, ainda, que o Judiciário não pode conceder a solicitação da pensionista, do contrário estaria infringindo o princípio da separação dos Poderes.

A 1ª Turma Recursal do Ceará acolheu os argumentos da AGU e julgou improcedente o pedido da pensionista. `Tem-se por expressamente prequestionadas todas as questões constitucionais suscitadas, uma vez que para fins de prequestionamentos é desnecessária a indicação expressa de artigos e parágrafos da Constituição Federal, afigurando-se suficiente sejam as regras nelas contidas o fundamento da decisão ou objeto da discussão` diz trecho da decisão.

A PU/CE é uma unidade da Procuradoria-Geral da União, órgão da AGU.

Ref.: Processo nº 0511564-43.2007.4.05.8100 - 1ª Turma Recursal do Ceará.

 




ONLINE
3