Ensino Médio entra em discussão

Ensino Médio entra em discussão

Finalmente! Ensino Médio entra em discussão.

 

Até pouco tempo atrás qualquer debate sobre educação se resumia a discussão do nível superior, em raríssimas exceções chegava a se discutir a educação infantil e as séries iniciais de alfabetização, mais não se discutia as fazes da educação que vivem os maiores problemas e sem dúvida está em crise que são o ensino médio e as séries finais do ensino fundamental, e pela primeira vez isso começa a mudar e o ensino médio entre em pauta no Ministério da Educação.

O Brasil está dando o primeiro o passo, o de abrir o debate, agora temos que ter em mente que tipo de mudanças que queremos na educação. Não basta só mudar, mudar não quer dizer que vai melhorar, temos que lutar para mudar para melhor.

Acredito que alguns dos itens que listarei abaixo deverão estar no centro desta discussão:

1: Formato da sala de aula.

Uma mudança simples mais fundamental. Hoje a sala de aula possui uma estrutura moldada para inibir as pessoas, para que elas fiquem intimidadas. Passamos anos sentados em fileira, como se estivéssemos em uma fábrica, assim somos treinados a olhar na nuca e baixar a cabeça, e não olharmos nos olhos das pessoas, com isso saímos das escolas hoje sem estar preparados a fazer uma fala em público, sem termos o mínimo de liderança, o que é ótimo, para o sistema e não para o povo.
Deveríamos então mudar o formato para uma sala em "U" para que todos pudessem olhar nos olhos, para incentivar o debate.

2: Deixar de ensinar as respostas, e promover o desenvolvimento cognitivo:

Atualmente os alunos são forçados e “aprender” e “decorar” muitas coisas, de muitos assuntos diferentes, o que é uma inutilidade, pois quase todas as respostas que aprendemos na escola (e esquecemos na semana seguinte) poderiam ser facilmente respondidas com uma simples pesquisa na internet.

O que temos que fazer não é aprender as respostas, e sim, desenvolver habilidades e competências sobre as quatros áreas básicas do conhecimento (Ciências humanas, Ciências da natureza, Matemática e Linguagens e códigos) e assim melhorar a nossa capacidade cognitiva por que depois o estudante aplica esta capacidade onde quiser.

3: Adequação do currículo:

Hoje em dia nossos estudantes tem uma visão básica de cada área no conhecimento, porém eles geralmente possuem um potencial maior em somente uma delas, mais esse potencial não é aproveitado ao máximo, alunos que possuem maior aptidão com exatas passariam a ter mais aulas de matemática e física por exemplo.

A questão não é abandonar as demais matérias, continuariam a ter as aulas das demais matérias normalmente, mais teríamos mais tempo com a área específica.

4: Tempo na escola:

Nossos estudantes deveriam ficar mais tempo na escola, o que não quer dizer mais aulas tradicionais, e sim mais aulas em laboratório, mais aulas com experiências, assim estimularíamos a inovação já em nossos adolescentes.

5: Atratividade:

A escola tem se tornado um lugar chato, que está atrasando nossos alunos, pois eles chegam a escola hoje com muito mais conhecimento e muito mais experiências do que 20 anos atrás. As gerações atuais e cada vez mais nas próximas, são muito diferentes das antigas, mas a escola ainda não percebeu isso e continua dando aula do mesmo jeito que se dava há 20 anos.

Nessa hora me vem a cabeça uma frase que chega próxima ao estado de demência muito mencionada nas salas de professores por todo o país “nossos alunos não são mais os mesmos”, e mesmo assim, sabendo que os alunos não são mais os mesmos continuamos tendo aula exatamente do mesmo modo como tínhamos antigamente. 

É claro que a discussão está apenas começando, e até o momento o Ministério da Educação tem se pronunciado através de seu novo ministro o cearense Cid Ferreira Gomes apenas na questão da adequação do currículo, o que já é um passo importante mais ainda longe do que sonhamos.

Cabe a nós agora acompanharmos as discussões, participar o máximo possível do processo, pois o caminho será árduo mas recompensador!

Por João Pedro Sansão

http://trelassoltas.blogspot.com.br/2015/01/finalmente-ensino-medio-entra-em.html




ONLINE
8