Desautorizado fechamento de escola

Desautorizado fechamento de escola

‘Foi um mal-entendido’, diz Vieira da Cunha, desautorizando fechamento de escola estadual

 

Secretário se reuniu com comunidade e "desautorizou" fechamento | Foto: Divulgação/ Twitter Vieira da Cunha

Secretário se reuniu com comunidade e “desautorizou” fechamento | Foto: Divulgação/ Twitter Vieira da Cunha

 

Débora Fogliatto

Em reunião com pais e professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental Rio Grande do Sul, o secretário de Educação Vieira da Cunha afirmou que a escola não será fechada. Em vídeo divulgado no fim da tarde desta terça-feira (23), o secretário explica, durante o encontro, que houve um “mal-entendido” interno por parte da Secretaria e que o acordo com a Prefeitura deve contemplar apenas espaços que não estiverem sendo utilizados.

No início desta semana, a comunidade escolar havia sido informada que a instituição seria fechada e os estudantes transferidos para a Escola Leopolda Barnewitz, na Cidade Baixa. São cerca de 400 alunos e 40 professores na Escola Rio Grande do Sul. Os alunos, pais e docentes se mobilizaram na tarde desta quarta-feira para protestar contra o fechamento da escola.

“A Prefeitura precisa de espaços no Centro para a Educação Infantil, e eu falei para a Secretaria Municipal que poderíamos ceder espaços, salas que não estivessem sendo utilizadas”, explicou Vieira. Ele disse ter participado de uma primeira reunião sobre o assunto e, depois, ter se ausentado nos encontros seguintes, em que teria sido tomada a decisão do fechamento. “Foi um mal-entendido da nossa equipe. Os desdobramentos daquela reunião geraram esse mal-entendido e estou aqui para fazer uma auto-crítica. Eu não sei o que houve, mas está ‘desautorizado’, não irá fechar a escola”, garantiu, sob aplausos.

Em sua conta no Twitter, Vieira postou uma foto, em que diz estar “informando a comunidade que a escola NÃO será fechada”. O professor Jacson Schwengber, que protestou contra o fechamento, afirma que, agora, a parceria com o município será feita “como tem que ser”, a partir de diálogos com a comunidade. “Acho que foi com a repercussão da movimentação, disseram que era um mal-entendido. Mas agora estamos felizes”.

23/12/2015 - PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - Funcionários, alunos, professores e pais protestam contra o fechamento da Escola de Ensino Fundamental Estado do Rio Grande do Sul. Foto: Guilherme Santos/Sul21

Funcionários, alunos, professores e pais protestam contra o fechamento da Escola de Ensino Fundamental Estado do Rio Grande do Sul. Foto: Guilherme Santos/Sul21

 

http://www.sul21.com.br/jornal/foi-um-mal-entendido-diz-vieira-da-cunha-desautorizando-fechamento-de-escola-estadual/ 




ONLINE
2