Curso de Medicina em Erechim

Curso de Medicina em Erechim

Fogo amigo entre as Universidades Comunitárias

Motivo: o curso de Medicina em Erechim

Fogo amigo entre as Universidades Comunitárias

Prefeito de Erechim Paulo Polis (Foto: Rodrigo Finardi)

Alguns dias atrás o meu passarinho trouxe a notícia que envolve o município de Passo Fundo, a Universidade de Passo Fundo (UPF), lideranças políticas e outras entidades da cidade, para tentar condicionar o prefeito de Erechim a apoiar a instituição para o curso de Medicina que será instalado em Erechim.

Por várias oportunidades o prefeito de Passo Fasso Luciano Azevedo entrou em contato com Paulo Polis para tentar convencê-lo para apoiar a UPF para executar o curso de Medicina aqui na Capital da Amizade.

Neste diálogo por telefone que aconteceu recentemente entre os prefeitos, Luciano Azevedo jogou pesado e duro com Polis, par não dizer ríspido e abusado. “Olha prefeito, você está perdendo uma bela oportunidade de ter a UPF em Erechim. Sendo que do total dos vinte oito pontos que licitação tem, a UPF somará vinte”, afirmou o Azevedo, com dois pró-reitores da UPF ao seu lado.

O prefeito Polis abriu artilharia dizendo: “você não está achando que está me pedindo demais! Se a UPF tem vinte um pontos garantidos, nós com a URI temos vinte e o restante eu vou buscar no tapetão. Eu já tenho agendado uma audiência com Ministro, eu e o deputado federal Marco Maia e se eu tiver que envolver a Presidenta eu vou fazer. Olha Azevedo o pessoal da URI não é do meu campo político, mas eu sou prefeito desta cidade e vou defender como nunca o curso de Medicina na nossa universidade”.

O prefeito de Passo Fundo não satisfeito com dialogo, afirmou; “não resta outra opção para UPF ir para a disputa.” O Polis retrocou para o Azevedo dizendo: “pode dizer para eles ficarem de fora desta disputa. Se a UPF chegar a vencer a disputa, eu vou fechar as portas do Hospital Santa Terezinha que é público”. O prefeito Azevedo não satisfeito com a resposta de Polis, apelou dizendo; “Mas tem outro hospital em Erechim que a UPF pode fechar uma parceria”. Polis respondeu: “não sei se tu sabes, más para ter o curso de medicina, o Hospital tem que atender pelo SUS e o Hospital de Caridade não tem nenhum leito pelo SUS”.

Com a volta das férias de Paulo Polis lhe questionei a veracidade da informação do meu passarinho. O prefeito me confirmou a pressão de Passo Fundo. Não apenas do prefeito Luciano Azevedo, mas também de outras lideranças políticas e de classe. Quando perguntado se ele sabia se a UPF teria entrado na briga, ele garantiu que não tem como saber. Após o diálogo duro entre os dois o prefeito Azevedo voltou a conversar com Polis e disse que não tinha certeza se a UPF participou da disputa. Segundo Paulo Polis ele acha que não.

Se alguém dentro da URI tinha a certeza que nenhuma Universidade Comunitária participaria da disputa, estavam totalmente enganados. Portanto havia e continuará o fogo amigo dentro das Universidades Comunitárias. Se alguém tiver alguma dúvida desta informação, procure se informar e verão que foi bem isto que aconteceu.

Por Egídio Lazzarotto.

http://www.jornalboavista.com.br/site/noticia/35446/fogo-amigo-entre-as-universidades-comunitarias




ONLINE
11