Crise, de quem é a culpa?

Crise, de quem é a culpa?

 

 

Os Estados brasileiros estão em crise.

De quem é a culpa?

Dos políticos corruptos e dos empresários que não querem pagar impostos.

A Odebrecht comprou medidas provisórias que resultaram em renúncia fiscal.

O Rio Grande do Sul tem um déficit estimado para 2017 de três bilhões ( o governo fala em cinco bilhões para assustar, pois essa é a sua técnica, semear o pânico para ferrar a plebe).

As isenções fiscais chegam a nove bilhões.

Por que não reduzi-las pela metade?

Porque os empresários vão embora.

A guerra fiscal é o mal que assola o país.

Sem contar a sonegação.

A guerra fiscal é a mágica que faz encolher Estado.

Sem impostos não há receita.

Sem receita não há Estado.

Sem Estado não há serviços.

Tudo é privatizado.

Paga quem tem recursos.

A guerra fiscal é o golpe total.

Atende a dois mitos da mídia: menos impostos e menos Estado.

O governo Temer, o pior que o Brasil já teve, quer obrigar cada um a trabalhar até morrer e que implantar jornadas de trabalho intermitentes, com horários e dias flexíveis.

O trabalhador ficará sempre à disposição do patrão.

Só um governo não eleito pode propor algo assim.

Kakfa não teria imagino um cenário tão sem saída.

Depois do kafkiano, o temeriano.

Os especialistas do absurdo dizem que essa é a tendência.

Só não explicam o sucesso de países como a Suécia.

A Suécia é um péssimo exemplo para o mundo.

Cobra muito imposto, dá muita proteção aos trabalhadores e oferece muito resultado.

Qual é a mágica: políticos honestos, população consciente e elite não canibal.

Fácil!

 

http://www.correiodopovo.com.br/blogs/juremirmachado/2016/12/9384/crise-de-quem-e-a-culpa/ 

 




ONLINE
20