Cobrança do Pronatec

Cobrança do Pronatec

Pronatec: escolas devem suspender aulas após MEC não esclarecer cobrança

Presidente do SINEPE/RS, Bruno Eizerik vai a Brasília na próxima terça-feira (5/7) para cobrar do MEC um posicionamento oficial sobre a dívida

Assessoria de Comunicação -SINEPE/RS

A paralisação poderá atingir cerca de 3.800 alunos em todo o Estado.

Pelo menos 27 instituições de ensino privado do Rio Grande do Sul, que ofertam vagas pelo Pronatec, devem suspender as aulas após não obterem esclarecimentos do MEC sobre pedido de devolução de mais de meio milhão de reais. A paralisação poderá atingir cerca de 3.800 alunos em todo o Estado e já está prevista adesão de estabelecimentos de ensino em Sergipe e Goiás.

No início de junho, as escolas técnicas receberam um ofício do MEC solicitando a devolução de dinheiro em 30 dias, alegando somente "inconsistências detectadas no pagamento", sem explicar como se originou a dívida. Para a maioria das instituições, o prazo para devolução termina nessa quinta-feira (30/06).

Há 10 dias, o presidente do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (SINEPE/RS), Bruno Eizerik, após reunião com o ministro da Educação, e acerto com os técnicos do SISTEC, encaminhou ofício solicitando esclarecimentos a respeito da cobrança. Até agora não obteve retorno.

Eizerik garante que quem deve é o governo. "Como as nossas instituições irão funcionar se não recebem os repasses e ainda são cobradas a devolver os valores sem qualquer explicação? Ainda, como pode o MEC cobrar valores que não consegue explicar a origem?", questiona.

 

http://www.sinepe-rs.org.br/site/informacao/noticias_9626 




ONLINE
5