Avanço ou ilusão?

Avanço ou ilusão?

AVANÇO OU ILUSÃO?  (CP – 8/12/2014; p. 4) 

     Esta é estarrecedora: “CPERS não vai admitir retrocessos na relação do Governo com a Categoria” e “Vivemos um período de avanços”.   

     O Sindicato dessa forma está apostando na desinformação da Categoria ou, na capacidade de avaliação do que foram  quatro anos do Governo Tarso Genro, que no final, faltando poucos dias para o fim de seu Governo, surge como herói. Projetos e promoções (?), deixando para o próximo Governo cumprir. Entendo esse pronunciamento como desrespeito a uma Categoria. Foram quatro anos de prejuízos – perda do Piso Nacional do Magistério, garantido por lei, Plano de Carreira desestruturado – desvalorização do Professor, entre todo o descaso com a Educação. E, agora surge essa – deve ser o período de poucos dias em que ocorreram avanços, o denominado Período de avanços.

      Se, perdemos tudo ... Talvez o avanço seja para os companheiros que estavam a serviço do Governo.  Nesse sentido, talvez tenham sido tratados diferentes e por isso considerado o avanço. 

      Direitos adquiridos nas tais promoções foram deixados de lado, em nome do Poder Discricionário da Administração – alegam a conveniência da Administração – conveniência em promover. E, daí muitos entendimentos sobre a palavra conveniência.   E, uma vez que o Governador apostava mais nos Poderes e Princípios da Administração do que no respeito às leis – tudo pode acontecer e aconteceu – este foi o pior dos Governos  - Governo do PT. Embora no vocabulário do PT só conste as palavras: FHC; Brito; Ieda; Ditadura; elite e por último neoliberal que eles passam de boca em boca, de cabeça em cabeça. Não existem argumentos, porque não se consegue argumentar mentiras, hipocrisias, embora o Sindicato CPERS tente – é sempre mentira – não houve avanço, apenas forma de enganar...  

        E o pior, é um Sindicato de Professores!... 

     Princípio 1° do Sindicalismo > defender o direito e os interesses de determinada Categoria. 

       Gangorra só em parque de recreação infantil e não em Sindicato, ainda mais, Sindicato de Professores!...     

       “Educação nunca é demais. Estou convencida que é por meio dela que auxiliaremos o Judiciário a mudar os rumos do nosso país”  (Eliana Calmon – Ministra do STJ).  

Até breve! 

Cachoeira do Sul, 8 de dezembro de 2014. Edith Jaques  (Professora)




ONLINE
13