ANFOPE questiona BNCC

ANFOPE questiona BNCC

ANFOPE questiona a BNCC

A Associação Nacional pela Formação dos Professores da Educação – ANFOPE – divulgou a Carta de Vitória na qual questiona a Base Nacional Curricular. Diz:

“As versões da BNCC, até agora apresentadas, não asseguram os princípios garantidos pela Constituição Federal (1988), pela LDB (1996) e pelas metas e estratégias do PNE (2014-2024), e ameaçam o pluralismo de ideias e concepções politico-pedagógicas, a valorização das experiências em espaços não escolares e a formação para a cidadania; assim como a formação e a valorização dos profissionais da educação. Além disso, não estimulam a gestão democrática, a pesquisa, o trabalho como principio educativo, fragilizando a autonomia da comunidade escolar − professores, estudantes, trabalhadores e pais − na elaboração do projeto político pedagógico curricular da escola.”

Baixa a íntegra da carta aqui.

O documento ainda afirma acertadamente que:

“Entendemos que a BNCC, com sua ênfase no conteudismo, disciplinarização e controle, também promove a mercantilização da educação, reduzindo a avaliação a processos externos de controle baseados em resultados para o ranqueamento de instituições, a adoção de sistemas de bonificação e a responsabilização de professores sobre o desempenho de estudantes. Esses condicionantes, provocam o esvaziamento e alienação do fazer docente, reforçando históricos processos de desvalorização dos profissionais da educação, e fragilizando, sobretudo, a formação, carreira e salários; assim como deslegitimando a escola como espaço de produção do saber, do ensino, da aprendizagem e da profissionalização docente.”

 

https://avaliacaoeducacional.com/2016/07/27/anfope-questiona-a-bncc/ 




ONLINE
6