A ocupação continua

A ocupação continua

Comando de Greve do CPERS segue ocupando o CAFF

Foto: CPERS

Foto: CPERS

Da Redação*

Em resposta à negativa do governo em dialogar, os educadores gaúchos, em audiência com o Comando de Greve do CPERS, afirmaram que permanecerão no CAFF até que o governo abra a Mesa de Negociação com a categoria. “Só sairemos daqui quando nos apresentarem propostas a nossa pauta de reivindicações. Tentamos incessantemente o diálogo, mas o governo nega-se a negociar, não mostra sequer boa vontade política. A falta de compromisso do governo com a educação ultrapassou todos os limites”, afirmou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer.

Durante a audiência, o Comando de Greve do CPERS apresentou ao secretário da Educação, Luís Antonio Alcoba de Freitas, e o chefe da Casa Civil, Marcio Biolchi, as pautas prioritárias para abrir a Mesa de Negociação: a retirada do PL 44, o fim do Reenquadramento do Difícil Acesso e a questão da hora atividade. “Essas pautas dependem apenas de boa vontade política, não envolvem recursos financeiros. Afirmamos ao governo que as questões salariais poderão ser discutidas após a renegociação da dívida. Não estamos pedindo reajuste imediato, mas a apresentação de um calendário. Mas não nos apresentaram nada”, explicou Helenir.

Comando convoca educadores para estarem em frente ao CAFF

O Comando de Greve do CPERS convoca a todo os professores e funcionários de escola a juntarem-se ao ato de ocupação do Centro Administrativo para que o governo Sartori apresente uma proposta para negociar. Até hoje, todos os governos enfrentaram crises e negociaram. Sartori é o primeiro governador da história a não apresentar nenhuma proposta de negociação aos educadores mesmo após um mês de greve. A luta seguirá aqui até que o governo apresente propostas aos educadores!

*Com informações do CPERS


http://www.sul21.com.br/jornal/comando-de-greve-do-cpers-segue-ocupando-o-caff/ 




ONLINE
7