Mísero salário do professor

Mísero salário do professor

O mísero salário do professor é o 2º maior do país

Até parece uma piada de mau gosto. Porém, essa é a realidade da educação no Brasil

O piso salarial dos professores da rede estadual de ensino no Tocantins terá um aumento de apenas 7,29 % a partir de janeiro deste ano, passando dos atuais R$ 2.854,00, para 3.062,00. Apesar do salário ser muito baixo, essa “façanha” coloca o Tocantins como o 2° estado que melhor paga os profissionais da educação, conforme a SEDUC. 

Até parece uma piada de mau gosto. Porém, essa é a realidade da educação no Brasil. Não é que o salário dos professores do Tocantins seja alto, mas a verdade é que a educação nunca foi, não é, e nunca será uma prioridade no Brasil. Portanto, com a desvalorização dos profissionais na educação em todo o país, qualquer aumento se transforma no segundo maior da Nação. 

O interessante é que o salário do Secretário Estadual da Educação, Danilo Mello, é de 15 mil reais, ainda tem todo o suporte como assessoria, transporte e outras regalias. Isso é um salário digno. Por outro lado, o professor passa 4 anos em uma Universidade se preparando e ao chegar numa sala se depara com uma longa jornada de trabalho, precisa levar serviço para casa, como fazer planejamento, elaborar e corrigir provas e preencher diários.

Além de trabalhar num ambiente sem condições ergonômicas, no calor e com poucos recursos pedagógicos, cumprir todos as exigências da escola, ao final do mês a "recompensa" é 7 vezes menor que a do secretário. 

Se o Secretario Danilo deixasse o conforto de sua sala e atuasse como professor em uma sala de aula, talvez não diria que esse aumento é um ganho para a educação no país. Claro que esse aumento salarial é importante, mas não é o suficiente e nem o ideal para os professores. Professor deve ser valorizado e ter um salário digno. No dia em que a educação brasileira tiver o valor que merece, o Brasil passará por uma transformação profunda e sairá do 3° mundo, passando a ser de 1° mundo.

Outro aspecto interessante é que em Araguaína um vereador ganha mais de 6.500 reais, além de verbas de gabinetes e assessorias, sendo que para ocupar esse cargo não precisa ter nenhuma formação. E temo vistos os resultados das ações de políticos despreparados: o Ministério Público teve que intervir em várias decisões da Câmara de Araguaína, por serem inconstitucionais. Já o professor com todo o preparo, e com um papel de extrema importância na sociedade tem um salário que não chega a metade do ganho de um parlamentar.

A educação pode transformar uma nação e tirar as regalias dos políticos. Portanto não é que o salário do professor no Tocantins é bom, mas sim a falta de valorização da educação é que possibilita governantes fazer declarações imbecis e repugnantes como essas.

http://surgiu.com.br/noticia/24239/o-misero-salario-do-professor-e-o-2o-maior-do-pais.html




ONLINE
13